sexta-feira, 3 de junho de 2016

Experiência de Leitura 1ª A (O auto da barca do inferno)

Escreva neste espaço sua experiência de leitura, ao ler a obra O auto da barca do inferno de Gil Vicente. Mínimo de linhas 15.
Atividade individual
Nota: 2,5

Dicas: 
Você pode relatar: o que você aprendeu, fez você pensar, ajudou na construção de um um leitor literário, a importância da obra, etc...
Caso não leu, também, justifique o motivo.
Boa atividade.

24 comentários:

  1. Jhony Andrew

    Sobre o livro barca do inferno não tenho muito a dizer,pois estava de atestado.Mas mesmo assim acho q o livro deve ser muito bom pelo que escutei no debate dirigido realizado em sala.
    Pelo q escutei no debate o livro me parece ser muito bom e ter uma historia muito boa e criativa.trata-se de um texto bastante religioso mas que poe você para refletir independente de sua religião.
    E um livro que pretendo ler com certeza pois sua sinopse me atrai e os comentários foram bastante positivos.ate mesmo a própria crítca,que também são boas,me traem a curiosidade de ler,não apenas este livro mas procurar mais deste autor que mesmo no passado foi capaz de fazer historias que façam nos refletir nos dias de hoje.

    ResponderExcluir
  2. Com certeza o livro o auto da barca do inferno foi uma experiencia maravilhosa tanto na questão de aprendizado quanto de moralidade.
    esse livro com certeza me fez pensar e refletir em problemas e soluções que ate hoje em dia no faz ter dor de cabeça,como a questão da religiosidade e princialmente bens materiais e morais.
    Gil vicente como já sabemos é um brilhante autor da literatura e nessa obra conseguiu com pouco texto nos fazer refletir,pensar,e sonhar no queremos para nossa vida mudou os conceitos que tínhamos de certo e errado,em fim com certeza é uma das mais brilhantes obras.
    Quanto a minha experiencia de leitura foi muito prazerosa e rápida,li o livro em 30 min de uma vez só

    ResponderExcluir
  3. Vitória Oliveira3 de junho de 2016 05:21

    Sobre o livro: Achei muito legal, pensativo, fala bastante sobre nossas atitudes e o que fazemos em vida, e sobre para onde cada um irá após a morte, qual das duas barcas cada um deverá ir (barca do inferno e barca do paraíso),independente de arrependimentos, sobre onde cada um merecerá ir.Sim,fez eu pensar sobre o livro em si, e em cada caso em que ele nos mostra.Achei a obra bem legal e interessante pois é um livro bem antigo. A obra é importante pois dependendo do leitor, ele pode ajudar a mudar os pensamentos e atitudes apenas o lendo. O livro nos mostra também que nem tudo é o que parece as vezes as pessoas que se dizem santas fazem mais coisas e atitudes erradas do que muitos.Enfim, por conta dele ser antigo, mesmo não concordando com algumas partes,gostei bastante da história que o livro contém.

    ResponderExcluir
  4. Eduardo Lima Rodrigues3 de junho de 2016 05:21

    Eu achei o livro pensativo,argumentativo e polêmico,e mostra que existem coisas que a gente nem sempre pensa que é verdade,mostra que existem atitudes de pessoas que nós jamais pensaríamos que poderia ser feita,o livro fala sobre a vida,e sobre depois da vida,de "pessoas" que se acham superiores e outras que se acham inferiores,esse livro me fez ficar mais pensativo,me fez rever minhas atitudes,uma parte dele fez as pessoas verem que até um padre não é santo,que até a pessoa mas pura pode não ser o que parece,fez relações entre o céu e o inferno que não são tão diferentes,uns que acham que por uma atitude vai para o céu,faz uma coisa certa,e 3 erradas,o que adianta,vai para o céu quem é merecedor e quem se arrepende de seus pecados de verdade,e isso pra mim que fez o livro ter diferença.

    ResponderExcluir
  5. Guilherme Medeiros Azeredo Costa3 de junho de 2016 05:21

    Bom dia Professor, venho por meio deste expressar todos os meus pensamentos sobre o conteúdo abordado neste livro. Na minha opinião, o livro traz muitos ensinamentos para os leitores, em questões religiosas, educacionais, morais e sociais, envolvendo toda sociedade da época em que o livro foi gerado, expressando a ideia de que todos os erros cometidos na Terra pelos seres humanos, serão devidamente cobrados após ser cumprida a sua missão diante da vida. O texto traz ainda a ideia de que cada ser vivo escolhe o seu caminho, fazendo ou não o bem na Terra. O que eu aprendi com o texto, é que independente da classe social em que o ser se apresenta na sociedade, as escolhas sempre vão acarretar em um fim justo com todos os seus atos, podendo assim, ser levado para a barca do paraíso ou para a barca do inferno.

    ResponderExcluir
  6. Minha Experiência com o livro foi um tanto quanto interessante através do livro eu vi e aprendi o quanto é valioso o dom da vida, na maioria das vezes não pensamos em nossas atitudes e fazemos a coisa errada sem achar que haverá consequências.
    O Livro mostra o quanto a vida vale a pena antes que seja tarde demais, para que tenhamos bons conceitos sobre nossas atitudes antes que seja tarde demais.
    Ele aborda a História O "Auto da Barca do Inferno" representa o juízo final católico e com forte apelo moral. O cenário é uma espécie de porto, onde se encontram duas barcas: uma com destino ao inferno, comandada pelo diabo, e a outra, com destino ao paraíso, comandada por um anjo. Ambos os comandantes aguardam os mortos, que são as almas que seguirão ao paraíso ou ao inferno.Em minha opinião o livro em si tenta expressar uma mensagem de forma rápida e objetiva ao povo da idade antiga, e também a todos que leem a obra.

    ResponderExcluir
  7. Gostei desse livro pelo fato de me passar curiosidade e também por passa uma lição de perdão com sigo mesmo, que todos merecemos uma nova chance de poder fazer diferente que todos cometemos erros,que todos falhamos.
    Mas certamente descordo de alguns fatos do livro em si em querer dizer que todos devemos seguir uma certa religião naqueles tempo, todos podemos ter o livre arbitro de fazer suas propiás decisões sem ter que seguir ordens contra a sua vontade isso eu sei que é só um livro mais descordo de certas opiniões.

    ResponderExcluir
  8. Caio Keichi

    Datada do século XV, a obra " O auto da barca do inferno" de Gil Vicente tornou-se uma das obras literárias mais apreciadas da história. O valor desse texto é muito grande pois retrata a situação religiosa da época com muita fidelidade, sendo o fidalgo, o frade e o parvo tipos de pessoas comuns do momento. Nele ainda relata os vários tipos de pecados, a qual era passivo de ir para o inferno ou para o paraíso dependendo da sua conduta em vida.
    Independente do tempo em que foi escrito, " O auto da barca do inferno", em minha opinião, continua sendo muito atual. Muitos fieis e ateus, na hora da dificuldade, procuram pedir perdão a "Deus" por todos os seus pecados cometidos.
    Ajudou-me a entender que apesar do grande tempo passado a sociedade continua de maneira geral hipócrita em relação a religião.

    ResponderExcluir
  9. O livro "Auto Da Barca Do Inferno"
    O livro de Gil Vicente,eu gostei bastante mesmo que ele defenda totalmente o catolicismo defendendo todas as leis e defendidas na religião católica.O livro me fez pensar nesse assunto sobre religião,que acham que só uma é certa e as outras erradas pelos seus princípios bíblicos sobre o céu que foi representado pela barca do "anjo" e do inferno pela barca do "Diabo".
    Gostei muito do exemplo do Onzeneiro que ele era um agiota na nossa época ele era um homem totalmente apegado ao seu dinheiro sempre querendo mais e foi por isso que ele não entrou na barca do anjo.OS exemplos daquele tempo dito no livro, por ser um livro escrito há bastante tempo ele quem o lê hoje vê que é uma obra que é bem expressada pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Matheus Gutierrez3 de junho de 2016 05:24

    Antes de mais nada, "auto" é uma designação genérica para peça, pequena representação teatral. Originário na Idade Média, tinha de início caráter religioso; depois tornou-se popular, para distração do povo. Foi Gil Vicente (1465-c. 1537) que introduziu esse tipo de teatro em Portugal.

    O "Auto da Barca do Inferno" (c. 1517) representa o juízo final católico de forma satírica e com forte apelo moral. O cenário é uma espécie de porto, onde se encontram duas barcas: uma com destino ao inferno, comandada pelo diabo, e a outra, com destino ao paraíso, comandada por um anjo. Ambos os comandantes aguardam os mortos, que são as almas que seguirão ao paraíso ou ao inferno.

    Chegam os mortos
    Os mortos começam a chegar. Um fidalgo é o primeiro. Ele representa a nobreza, e é condenado ao inferno por seus pecados, tirania e luxúria. O diabo ordena ao fidalgo que embarque.

    ResponderExcluir
  11. Vitor Augusto Leite Soares3 de junho de 2016 05:25

    Bom minha humilde opnião sobre o Auto Da barca do inferno e bem complexa, mas posso relatar partes que me chamaram atenção.
    Uma parte que eu não gostei foi a parte do sapateiro ela foi uma parte que mais me chamou atenção por ser muito triste e não ser justa com ele, pois apesar de ele ser um pecador ele tentava se redimir ao maximo com duações e ajudava os pobres, tambem ele frequentava a igreja,apesar disso não julgo ele por ter pecado, mas deu a entender que ele estava arrependido e tentava se redimir ao maximo, na hora de escolher sua barca , sua salvação ele com certeza queria ir para barca do anjo mas pelo seu jugamento ele foi para a do inferno isso me emocionou muito mas enfim gostei do livro em si.

    ResponderExcluir
  12. Em um historia como nós vida pode ser sobreviver o livro mais importante foco humano de pessoa estuda mais o livro esse é bom aprender a vida pra o futuro capaz estuda. Que precisa lembra o livro como nos morte ir céu comparar igual o livro.
    Então que eu gostou o livro mais ou menos por que não gosta pessoa se morte como ir vai passa o céu ou , explicando o anjo céu ta cheio vagas, o diabo disso vem cá pode entra aqui tem muito vaga quando eu ajuda!, acho que não parece sem legal que não gostou isso.
    O livro é mais importante é bom nos estuda foco aprende o futuro mas eu já leu todos mais ou menos tão legal, é foco único o livro. foi muito bem isso o livro.

    ResponderExcluir
  13. Por ser um livro de um autor que é católico, esse livro tem muito preconceito com outras religiões porque, segundo ele, apenas quem segue determinada religião vai para o céu.
    Nesse livro também julga muito as pessoas pelas atitudes que elas tinham, até mesmo as pessoas que seguem outras religiões.
    O auto da barca do inferno é um livro antigo, que foi escrito no séc.XV, mas mesmo assim ele nos ensina varias lições para os nossos dias atuais. Uma delas, que eu aprendi, é que não podemos julgar as pessoas só por causa da religião que ela segue, devemos respeitar todas igualmente. Também não podemos achar que só porque vamos numa igreja, isso vai nos salvar, se não fizermos por onde, não seguirmos o que realmente deve fazer, não ganharemos a salvação.

    ResponderExcluir
  14. Bom eu gostei do livro pois ele é bem amplo em relação a religiosidade que esta presente em todos os lugares, ele não faz separação de ''status'' ou de classe social, mas sim pela atitudes praticadas na terra.
    Ele nos faz refletir sobre as nossas ações, pois morte (Juiz) a vida (Réu) são como velhos amigos que esperam um dia se reencontrar e contar suas aventuras e receber delas o que é merecido (céu ou inferno).
    Muitas das vezes não temos que se preocupar tanto com riquezas, luxos ou em agradar alguém mas sim, evoluir nossos pensamentos, diminuir nossos ''egos'' , corrigir os erros do passado,só assim nos tornamos pessoas melhores a cada dia .

    ResponderExcluir
  15. Eu na verdade não li o livro! porém pelo o que os alunos falaram na sala o livro e baseado na igreja católica, o livro fala como seria a vida depois da morte seguinte os princípios bíblicos as pessoas depois da morte ia passar por um julgamento entre a barca do anjo e a barca do inferno! muita das vezes os alunos da sala não concordaram com a decisão do autor!mais teve uns debates legais na sala sobre os princípios de cada um e as opinião deles eram iguais a minha.Teve pontos que falaram que a pessoa que pediu perdão depois da morte deveria receber perdão ! eu já acho diferente pois a pessoa tem que pedir perdão aqui na terra por que na hora la vai ver que vai queimar no inferno e quer se redimir com DEUS.Isso eu acho injusto pois a pessoa vê que vai se fude e quer pedir perdão , como diz na bíblia DEUS fala que é só pedir perdão que ele perdoará todos os seus pecados que você se arrepender! mais depois da morte não tem volta!

    ResponderExcluir
  16. Com esse livro podemos ter várias interpretações, como vimos na sala de aula quando interagimos com nossos colegas.Realmente é um livro muito interessante com variações de personagens, aprendemos muito com esse livro, nos proporcionou muita coisa boa como na área religiosa como na educacional.
    Me fez refletir muito, abriu a minha mente e me fez pensar de uma forma diferente, que nem tudo o que vemos é verdade.
    Eu gostei bastante do livro pois mesmo não sendo dessa época traz muito dos dias atuais. Como por exemplo o parvo que era uma pessoa ignorante do seu pecado pois não sabia que pecava porque era influenciado por outras pessoa a pecar, e teve um julgamento correto e justo. O livro passa um mensagem muito importante pois pra tudo que fizemos tem uma consequência, e sim eu realmente acho que um dia os nossos atos serão julgados.

    ResponderExcluir
  17. O livro é bastante interessante, pega todas as formas do nosso pensamento, legal e etc. Faria muitas pessoas mudar o modo de agir ou de pensar com relação aos seus atos... Com o livro eu aprendi algo muito importante e valioso que é a vida. E onde podemos ter noção com a barca do paraíso ou a barca do inferno. Foi bastante prazeroso e interessante, aprendemos um pouco sobre o perdão a sí mesmo ou arrependimento. O livro é muito interessante e curioso.

    ResponderExcluir
  18. Gabriel David Fernandes Santana3 de junho de 2016 05:34

    Bom dia Professor Rone, a minha experiência nesse livro foi a melhor possível, venho expressar os meus mais sinceros pensamentos e opiniões sobre esse livro. Ele com certeza me fez refletir quanto aos meus conceitos éticos e morais, o simples fato de abordar uma sociedade dominada pelo catolicismo e mostrar que para Deus, a sua classe social ou seu status perante a sociedade não o livrará de um julgamento justo e merecido diante de todos os seus erros cometidos em vida. O meu aprendizado com o livro foi que independente da religião dominante daquele época, todos os nossos erros eram cobrados na hora final.
    Nesta obra, Gil Vicente, independentemente de sua religião, procurou abordar a sociedade como um todo, não diferenciando classe social, procurando apenas estabelecer seu ponto de vista diante de erros e atitudes humanas.

    ResponderExcluir
  19. O livro "Alto da Barca do Inferno" é um livro muito interessante ,pois ele aborda um tema de religião.
    Ele foi escrito numa época em que a religião que predominava era a religião católica,então teve uma parte do livro que faz meio que uma "critica",por exemplo na parte do Judeu o livro faz uma critica por que,para os católicos só a religião deles eram a certa e as outras não iriam para o "CÉU" por que não seguia os princípios deles.
    Mas o livro também trata de umas questão que acontece de errados nas igrejas católicas.Também fala sobre dinheiro,muitos acham que ira "levar" o dinheiro depois que morrer,e o livro mostra que isso nunca ira acontecer.
    O livro e muito interessante vale apena ler,se gosta de uma leitura sobre "religião" ira gostar muito.
    Não li muito por que não tive muito tempo,mas o livro é ótimo.

    ResponderExcluir
  20. fernanda barbosa3 de junho de 2016 05:37

    em minha opinião o livro a barca do inferno é muito bom, ha vários personagens diferentes um dos outros que nos ensinam uma lição para nossas vidas.Um dos personagens que me ensinaram uma liçao foi o sapateiro porque ele achava que so porque ele ia na igreja e dava dizimo seria salvo pela barca do anjo mas não adianta você apenas ir na igreja e ofertar e não viver de acordo com os ensinamentos da bíblia. não é o dinheiro que vai garantir nossa salvação.

    ResponderExcluir
  21. Fernanda Fernandes Vveiros3 de junho de 2016 05:38

    Eu não consegui ler tudo, por falta de internet e um pouco de desinteresse. Mas nas aulas eu vi um pouco do que o livro falava, e acredito que seja muito bom, este livro fala muito sobre a religião, havia duas barcas, uma do inferno e outra de Deus.
    Todos queriam ir para barca de Deus, mas nem todos conseguiam. A história conta que antigamente muitos fieis, buscavam a Deus apenas quando precisavam, e acho que atualmente continua assim.

    ResponderExcluir
  22. Sobre o livro : Em minha opinião acho o livro muito interessante por fala de um assunto polemico como as religiões , no livros encontramos vários tipos de pessoas com vários tipos de personalidade, eu não gostei de fidalgo por representar a nobreza e o luxo e por cometer vários pecados na vida dele entre outros, na sala de aula fizemos um debate sobre a obra da " Auto da barca do inferno " e foi muito bom saber as opiniões dos outros aulos sobre obra e ver que cada um tem uma opinião diferente , eu reparei que muitas pessoas são julgadas por qualquer coisa por exemplo : uma roupa ou por sua religião , acho que o meu personagem favorito é o anjo ,eu gostei muito dele em si outro personagem que eu não gostei foi a Brísida por ela tentar convencer o anjo com palavras maliciosas e foi condenada e eu gostei bom é isso gostei muito do livro entre si.

    ResponderExcluir
  23. com o livro que lemos vimos exemplos de vários personagens,cada um com suas característica e modo de pensar e agir.O livro relata sobre dois caminhos a barca do inferno e a barca do anjo,e nesse lugar chegavam pessoas que morreram e que todas queriam ir para um lugar bom (A barca do anjo).Acho o livro bom pois mostram como são realmente as pessoas .sobre o julgamento achei muito justo com todos eles pelos pecados que cado um cometeu. não gostei do personagem onzeneiro pois ele tenta comprar a sua passagem da barca do céu.gostei muito do livro pois faz nós refletimos e agimos diferente de antes e assim mudamos os nossos comportamento.

    ResponderExcluir
  24. A obra "O auto da barca do inferno" de Gil Vicente, nos faz refletir sobre o bem e o mal. Nos faz perceber que não importa o quão bom nós somos, se pecarmos não vai passar despercebido pois mesmos que as pessoas não vejam os nossos erros "Deus" vê e sabe de tudo assim como o "Diabo".
    O livro traz muitos ensinamentos para nos leitores, em questões religiosas, educacionais, morais e sociais.

    ResponderExcluir